Cartagena das Indias,  Colombia

Voando com a Avianca para Cartagena

Desta vez o destino era Cartagena das Índias na Colombia.
O site da Avianca não era acessível e precisava comprar passagem para o trecho interno no Brasil pela Avianca Brasil e o trecho internacional pela Avianca Internacional. Entrei em contato por telefone, mas a coisa parecia complicada demais, então procurei a agência de viagem que costumava usar para emitir as passagens.
A rota que estaria fazendo era Curitiba para Cartagena com conexão em Guarulhos e Bogotá e os vôos eram AV 6241, AV 4534 e AV 8550.
Logo que recebi as passagens no meu email, começou a saga para marcar os lugares. Como sou deficiente visual, tenho o hábito de informar a companhia aérea sobre a minha condição visual e a agência não estava conseguindo reservar os assentos. Entrei em contato com a Avianca Internacional, passei o meu localizador e nada de conseguir marcar os lugares. Depois de 40 minutos aguardando uma solução pelo atendente da Avianca Internacional, fui informado que só poderia marcar os assentos com 72 horas de antecedência do vôo, mas que deveria ser feito através da Avianca Brasil. Este jogo de empurra ficou até o dia do vôo e nada de conseguir chegar no aeroporto com os lugares marcados. Tentei comprar o assento de prioridade, mas nada de dar certo.
Era o meu primeiro vôo com a Avianca e já estava incomodado de não conseguir marcar os lugares. Enfim, o dia do embarque chegou e a hora de testar a acessibilidade na Avianca também.
No aeroporto de Curitiba só foi possível marcar prioridade para o vôo de Curitiba para Guarulhos, porém, o de Bogotá para Cartagena ninguém conseguia informar o motivo que estava impedindo marcar a prioridade para o vôo de Guarulhos para Bogotá. Minha preocupação era mais para o vôo internacional, pois o tempo de vôo era maior. Como a minha conexão em Guarulhos era com espera de 4 horas, achava que em São Paulo o pessoal da Avianca estaria mais capacitado para resolver o problema para marcar o assento de prioridade.
Chegando em São Paulo / Guarulhos, procurei o balcão da Avianca, expliquei a minha situação, identificaram na minha reserva que já tinha sido solicitado assento prioritário e como passe de mágica tudo foi resolvido, agora era só aguardar o embarque.
Quanto ao atendimento dos comissários da Avianca, todos foram muito atenciosos e prestativos, mas ainda falta treinamento. Não existe coisa mais chata do que comissário perguntar o que deseja beber ou comer e voce sem saber se a pergunta está sendo feita para você ou para o seu vizinho, pior é aquele comissário que fica com o braço estendido com a bebida para entregar o pedido, aguardando que voce pegue da mão dele o copo que voce não têm idéia aonde esteja. Quando recebi a bandeja com o jantar, o comissário não teve a preocupação em informar o que tinha em cada pote. Tudo isso pode ser evitado com capacitação, já que eu tenho o cuidado de informar previamente o responsável do vôo que não enxergo.
Não deixe de acompanhar o retorno para o Brasil com a Avianca, vamos ver se o atendimento segue um padrão, nos encontramos na próxima Viagem Acessível!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.